Barzinhos em SP: os cinco endereços mais criativos da cidade

SHARE


Não é preciso andar muito para encontrar bons barzinhos em SP. A capital é uma das mais bem servidas em número de bares e restaurantes o que acaba por fazer com que os proprietários se superem em boas ideias e novidades. Afinal, para que possam se destacar em meio a tantas opções, os bares precisam de muita criatividade – ingrediente que não falta nesta série de endereços que destacamos. Seja pela ambientação, conceito ou carta de drinques, estes lugares são perfeitos para namorar, fazer o happy hour, parar para um joguinho ou simplesmente aproveitar o momento ao lado dos amigos.

O Drosophyla é, sem dúvida, um dos bares mais bonitos da cidade. Está localizado num imponente casarão de 1920, tombado pelo patrimônio histórico e restaurado pelos proprietários, que capricharam na decoração cheia de referências chinesas em sua coleção de bibelôs, móveis e luminárias. Pelos diversos cômodos acontecem shows intimistas e exposições. Entre os destaques do cardápio de drinques está o Shanghai Tang (vodca, gengibre, licor de macadâmia e canela em pó). Da seção de petiscos, um dos mais pedidos é o Harumaki de Lá de Cima, que mescla massa de rolinho primavera com moqueca de camarão.

O Igrejinha é o favorito dos alternativos, com seu ar de casa antiga e decoração que aposta em figuras de santos. A proposta “abençoada” também faz parte do cardápio em pratos como o Fitinhas do Bonfim (tirinhas de massa assada com tempero de pimenta), Salve São Jorge (cubinhos de queijo coalho regados a mel e pimenta rosa) e em drinques como o Benção (vodca, sucos de laranja, lichia e essência de baunilha). Telefones fixos estão espalhados pela casa e permitem jogar conversa fora com quem está em outro cômodo.

O happy hour acontece em diversos barzinhos em SP, mas nenhum se compara ao do Bar Wall Street. Situado no Itaim Bibi, o lugar trabalha com um conceito original: os valores das bebidas variam conforme a lei da oferta e da procura, em operações semelhantes às da bolsa de valores. São os clientes quem comandam as altas e baixas das “ações” por meio de terminais touch screen instalados nas mesas. Já os pratos têm valor fixo e um dos favoritos é a porção de mini-hambúrgueres com pasta de raiz-forte.

Outro lugar curioso é o Ludus Luderia, casa que oferece um cardápio de jogos de tabuleiro (são mais de 900 opções), promove campeonatos e, claro, oferece ótimos drinques. Um dos mais inusitados chama-se Risco Total e é servido numa taça de um litro. A bebida serve seis pessoas e é feita de vodca, guaraná, xarope italiano e morangos. Não desista de visitar a casa por não saber jogar: basta chamar um dos monitores que auxiliam na escolha do desafio e ensinam as regras. Às quintas-feiras acontece a Liga de Pôquer. As apostas são feitas com o “Dinheiro Ludus”, que serve como crédito na casa.

Para quem quer viajar a Cuba dos anos 50 sem sair da cidade, a Casa Rey Castro é outra opção original entre os barzinhos em SP. A fachada é inspirada nas casas coloniais da ilha do Caribe e a maioria dos funcionários, como garçons, dançarinos e músicos é cubana. Perfeito para fãs de salsa, merengue e pop. No cardápio, os clássicos guacamole com tortilhas de milho e o mojito, drinque à base de rum, limão e hortelã.

Drosophyla

163 Rua Nestor Pestana São Paulo SP 01303

(11) 3120-5535

Get Directions
[gmw_results]

Our writers' favourites

X
- Enter Your Location -
- or -