Muito Além De Jogar Bola: Escolinhas Esportivas De Praia

SHARE


Sol, praia, jogar bola numa boa partida futebol de areia. Depois do exercício, hidratar-se com uma água de coco à beira-mar. Os ícones do Rio de Janeiro são, afinal, também símbolos de uma vida saudável, tanto no sentido de boa alimentação quanto da prática de esportes. Pensando nisso, unindo atividade física ao desfrute de um ambiente agradável, que tal dar uma conferida nos esportes que você pode fazer nas areias de Copacabana, Ipanema ou Barra da Tijuca? Quem acha que a orla esportiva carioca se restringe a jogar bola, ao futevôlei e à corrida no calçadão vai ficar surpreso.

O rúgbi é um desses esportes que recentemente ganhou fãs nas areias cariocas. Seja masculino, feminino, infantil ou do tipo touch, menos impactante, é praticado em diversos dias, horários e locais, basta informar-se. O futebol americano, pouco difundido no Brasil, também começa a reunir adeptos e dividir espaço com o tradicional futebol de areia. Já é comum na praia de Botafogo, que virou reduto da modalidade.

Também não dá para falar em esportes de praia sem citar o frescobol, criado em Copacabana na década de 1950 e imortalizado pelo escritor Millôr Fernandes como o único esporte verdadeiramente esportivo: “Sem disputa formal, vencidos ou vencedores”. Por isso mesmo há quem diga que não é esporte. Porém, a Associação Brasileira de Frescobol discorda disso: frescobol tem regras, arbitragem, ranking e tudo mais.

Atualmente, quase tão praticado quanto o frescobol pelas areias cariocas, vemos a moda do slackline, o exercício do equilíbrio ao caminhar – e quem sabe até arriscar alguma acrobacia – sobre uma fita elástica. Esta é encontrada em lojas da cidade por pouco mais de R$ 100. Parece difícil não cair da fita, mas basta um pouco de prática para (quase) se sentir um integrante do Cirque Du Soleil.

Se você prefere esportes individuais, o ciclismo e a corrida são uma boa opção para se exercitar, curtir o visual e relaxar. E têm a vantagem de não serem necessariamente intimistas, podendo ser praticados em grupo. Só não se esqueça de um bom calçado e dos equipamentos de segurança apropriados. O Rio é um prato cheio para ambos, inclusive para os esportistas mais experientes: uma escalada até a Vista Chinesa não é moleza.

Para quem prefere pedalar, o Rio é show não só pela praia: vale conhecer o circuito de Grumari, que está no percurso olímpico da prova de estrada para os Jogos de 2016. A agência +Asas oferece visitas guiadas para quem quer conhecer melhor a cidade pedalando, com um roteiro clássico que começa em Copacabana e explora o Parque do Flamengo. Além de fazer um delicioso passeio, você aprende sobre a fundação da cidade, suas espécies botânicas, mobilidade urbana e muito mais. Melhor: clientes Mastercard têm 10% de desconto na compra da experiência.

Bom, mas a praia não é só orla e areia: é água e sal. Não poderíamos deixar o surfe de lado. O Arpoador e a Prainha são os pontos principais da modalidade, que exige grandes ondas. Por isso, o bodyboard é mais comum pelas praias cariocas. De qualquer forma, existem diversas escolas para aprender tanto um quanto outro. Esquecer do paddle e da canoagem marítima seria um pecado: curtir a paz em meio à imensidão azul, olhando para o Rio de um ponto de vista diferente do habitual, é indescritível.

Nunca é demais lembrar onde você está: além do ânimo, o protetor solar, a hidratação regular, os equipamentos de segurança (dependendo da modalidade que for praticar), os óculos de sol e os bonés ou viseiras não podem faltar na vida de qualquer esportista. Seja para o programinha básico de jogar bola na areia ou para viver grandes aventuras.

Our writers' favourites

X
- Enter Your Location -
- or -